segunda-feira, 18 de abril de 2011

diálogo ?

    (E pensar que um texto bobo como este abaixo seria a semente de algo cada vez mais realmente importante...) 
Me sinto meio estranho, falando sobre arte sentado num sofá.
Pensando, só se for. Só se fosse alguém pensando em você falando sobre arte sentado num sofá
Sim, eu tenho de pensar pra poder falar. Onde nós paramos?
Onde você parou, não?
Não, estávamos discutindo. A última a falar foi você.
Isso é você quem está dizendo.
Quem sabe não foi você?
A última a falar?
A primeira a falar que você foi a última.
Você se acha um artista mesmo, não é? Carregando esse caderninho por aí...
Isso depende de o que é considerado arte. Sabe?
É? E o que você considera arte?
Arte pra mim é tudo o que eu gosto.
E você gosta de andar por aí carregando esse caderninho?
Sim, gosto sim. E você? Pra começar a falar em arte assim do nada, deve ter um bom motivo... Não?
Nenhum específico. Talvez tenha pensado em algo. Mas não fiquei sabendo.
Acontece. E então, o que você considera?
Me sinto meio estranho, falando sobre arte sentado num sofá.
Pensando, só se for. Só se fosse alguém pensando em você falando sobre arte sentado num sofá.
Sim, eu tenho de pensar pra poder falar. Onde nós paramos?
Onde você parou, não?
Não, estávamos discutindo. A última a falar foi você.
Isso é você quem está dizendo.
Quem sabe não foi você?
A última a falar?

.

Um comentário:

  1. Por falar nisso... onde andam seus caderninhos? e aquelas redações que te emprestei a pasta?

    ResponderExcluir