quinta-feira, 15 de julho de 2010

sanguessugas

.


QUE SILÊNCIO
Puxa, é mesmo
mas agora estamos falando
acabando com o silêncio
não tem mais aquele zumbido
nos filmes é comum colocarem um
barulho grave em cenas sem som
tentando fazer o efeito que o silêncio faz
o silêncio não é a ausência de som.
O silêncio é um barulho.
Confortante. Solitário.
Carente. Ele demanda nossa atenção.
Como uma criança recém-nascida.
recém nascidos não demandam nada.
só gritam.
fazem barulho.
A noite é silenciosa.
Mais do que o dia.
A noite é uma criança.
Mentira, cara, a noite é barulhenta.
Mas diferente.
Sempre tem barulho e silêncio.
Não. Pode ter silêncio sem barulho.
Mas não tem barulho sem silêncio.
Puxa, e você devia pensar antes de falar, que tal ?
Você já bebeu quantas cervejas ?
Ein ?
A, umas quatro.
Quatro... e você já tá falando
essas merdas todas ?
que merdas ?
Ok, não tem barulho sem silêncio nem silêncio sem barulho.
Se não tivesse barulho como saberíamos o que é o silêncio ?
Já pensou o que um surdo acharia de nossa conversa ?
Ish...ufa, ainda bem que ele não ia poder ouvir. HAHAHA !
EI NÃO É ENGRAçADO NÃO.
Minha avó conhece um cara que ficou surdo.
Como ?
Conhecendo, oras.
Não ! há... você bebeu também. Como ele ficou surdo ?
Escovando os dentes...
Eita. Mas como ?
Não importa. Só importa que depois ele aprendeu leitura labial
e daí ?
Vai que tem algum surdo lendo a gente ?
Nossos lábios,
nossas palavras ?
como ? só tem a gente aqui...

Será que realmente faz silêncio na mente do surdo ?
Sem barulho não tem silêncio.
Nós só somos surdos mesmo quando morremos.
você sempre fala essas coisas... meio mórbidas.
Sempre tem o barulho dos nossos pensamentos.
Por mais que tentemos não pensar.
O pensamento sempre volta.
E volta.
Se continuar assim a gente vai acabar entrando em outras
discussões bacacas.
é... melhor parar mesmo.
essa barulheira toda me deixou cansado.
desliga a televisão.
e o aparelho de som.
os leitores podem ficar... não dá pra ouvir
os barulhos deles.
ei você... para de comer tanto doce... você engordou um pouco.
com quem você tá falando ?
a... nada não.
apaga as luzes, amor ?
ok.




e quando a gente sonha ?
que barulho faz ?
acho que não é nem silêncio nem barulho.
acho que é nada.
a gente só descobre depois.
ei, você tá aí ?
amor ? tá acordado ?
puxa... 

que silêncio.




.

Nenhum comentário:

Postar um comentário