sexta-feira, 20 de novembro de 2009

linhas



e a baleia, após seu útimo combate, seu único grande combate, mergulha para as profundezas.
E, na escuridão, se torna um só com o oceano.

Talvês.
Talvês algum dia, pequenas formas de vida (que para ela sempre pareceram bem menos desenvolvidas) possam acabar se misturando com seu corpo.
essa idéia parecia estranhamente confortavél nesse momento.

tão sozinha.

o sangue não escorria de suas feridas.
o sangue se espalhava pelas águas enquanto ela afundava.

uma vermelha núvem de fumaça rubra.

invisível.

é tudo tão escuro aqui.

impacto surdo.

bons sonhos nobre gigante.


.

.

Um comentário:

  1. bonito... adoro esses textos psicodélicos q vc faz.
    Alguns são horríveis (refiro-me aos dos outros), além de não se entender nada, parece um bando de palavras aleatórias.

    ResponderExcluir